Por uma Comunidade Ribeirinha mais Sustentável…

No reflexo das águas negras, quem quisesse podia avistar um vilarejo que pairava sobre as águas e convidava qualquer um a ficar, com as portas sempre abertas à música da natureza deixando-a entrar sem se preocupar, com as incansáveis “rabetas”, que estavam sempre de lá pra cá, a trazer as boas novas e alunos para estudar, as mães cozinhando com amor, os pais no açaí, no labor, e os sorrisos estavam em todo lugar…

Foi nesse lugar, na Comunidade Vila Estância, situada no coração da Reserva Terra Grande – Pracuúba, no Marajó, que o Instituto Refazenda em parceria com o CNS (Conselho Nacional das Populações Extrativistas) e o DED (Serviço Alemão de Cooperação Técnica e Social) realizou projetos para uma comunidade ribeirinha mais sustentável. A iniciativa partiu da parceria CNS e DED que interagiu com o Instituto a fim de estabelecer trocas de idéias sobre tecnologias ecologicamente corretas, capazes de solucionar problemas sociais cuidando também da natureza.

Tudo começou com a visita dos líderes comunitários, Sr. Aurélio e Sr. José, ao Sítio Refazenda no mês de fevereiro, quando através de palestras, conversas e observações dos perfeitos padrões da natureza, foi plantada em seus corações a semente da ecologia, da permacultura e da agricultura orgânica. Ao passo que a equipe tomava conhecimento da situação da comunidade Estância e de seus principais problemas (abastecimento de água, saneamento básico e dependência de alimentos e remédios que vem de longe), foi traçado um plano de ação.

O primeiro passo do plano foi coletar informações sobre os problemas da Comunidade Estância e as possíveis soluções onde, levando em consideração sempre os prós e os contras, ficou decidido o desenvolvimento de duas atividades práticas: uma horta suspensa e um banheiro seco (além das oficinas explicativas e de conscientização ambiental).

No dia 14 de abril, a equipe do Instituto Refazenda junto com a Elisabeth, do DED, partiram de Belém rumo à comunidade, adentrando em um Marajó que poucos conhecem, de vegetação abundante e diversificada, de fauna e flora surpreendentes, um Marajó de águas negras, das viagens de barco, do açaí e dos ribeirinhos. A chegada à comunidade fez valer as longas horas de viagem. Bem recebidos e acomodados o grupo, desde o primeiro dia, estabeleceu diálogos e vivenciou o modo de vida dos ribeirinhos. Ao longo da estadia, o grupo desenvolveu atividades a fim de mostrar que o homem pode viver em harmonia com a natureza e que, somente buscando este equilíbrio viverá melhor.

Já no primeiro dia foi desenvolvida uma palestra que tratava de temas intimamente ligados às comunidades inseridas na reserva, tais como: conservacionismo, ecologismo, agroecologia, economia solidária, bioarquitetura e saneamento básico ecológico; acompanhada de uma conversa especifica sobre o banheiro seco e seu funcionamento.

No dia seguinte foi construído em mutirão um banheiro seco de tonel, na residência de Dona Margarida (ribeirinha que havia sido sorteada para recebê-lo) através do qual se pode evitar o contato das fezes com a água de onde retiram alimentos, onde praticam sua higiene e se divertem. Pela tarde criou-se uma horta medicinal no Sítio de Sr. José, em Jacurarú, com ervas medicinais.

No terceiro dia teve lugar o curso de horticultura orgânica, através do qual se pôde explicar a importância da diversidade de espécies e da não utilização de agrotóxicos nas plantações, onde foram oferecidas dicas de como se deve proceder para ter sua própria horta com hortaliças e plantas medicinais orgânicas, ganhar saúde e economizar dinheiro. Ao fim do curso todos meteram a mão na terra, plantando rúcula, agrião, alface, pimentão, maxixe, cheiro verde, manjericão, noni, canarana, caatinga de mulata, mirra, elixir paregórico, manjerona, pariri e oriza, na residência do Sr. Isaac, morador da comunidade, para servir com exemplo aos outros ribeirinhos.

Todas as atividades tiveram ampla participação de crianças, jovens e adultos, que se mostraram a todo tempo dispostos a aprender e a conhecer novas possibilidades de tornar a comunidade mais sustentável.

Ao longo dos dias o grupo do Instituto observou a calha existente no posto de saúde/escola e seu comportamento, desenvolvendo um projeto de captação e armazenamento de água da chuva, com o objetivo de proporcionar água potável durante todo o ano à comunidade. O projeto foi entregue e deverá ser encaminhado ao prefeito através do Sr. Aurélio, líder comunitário que conversou com a equipe sobre o problema e a necessidade do projeto.

A comunidade recebeu propostas e atividades específicas para as maiores dificuldades relacionadas ao meio ambiente: obtenção de água – projeto de captação de águas pluviais; obtenção de alimento – hortaliças; obtenção de medicamentos – horta medicinal; dejetos humanos lançados diretamente ao rio – banheiro seco. Os moradores da Vila Estância tiveram a oportunidade de conhecer outro modo de ver a relação homem-natureza. Todos os exemplos implantados em diferentes pontos da comunidade podem ser repetidos por todos os demais moradores, já que são de baixo custo e toda informação necessária ficou a disposição, assim como sementes e mudas para a repetição dos modelos.

O Instituto Refazenda sente-se muito satisfeito com a vivência, pois, pôde-se observar que as idéias foram acolhidas desde o primeiro momento no sítio Refazenda, algo que foi exemplificado na captação de água da chuva implantada na casa de Sr. José, pelo mesmo, após a primeira visita. O grupo conseguiu alcançar suas metas focando a comunidade Vila Estância e também aprendeu muito vivenciando a vida ribeirinha.

No dia 18 de abril, pela manhã, a equipe partiu da comunidade Estância, encantada com as pessoas, com o modo de viver ribeirinho e cheia de esperanças de que as sementes de saneamento básico, abastecimento de água e horticultura, que foram plantadas ali, germinem e virem um lindo exemplo de harmonia homem-natureza.

Até logo Marajó!”

familia ribeirinha

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: